domingo, 5 de março de 2017

Você gostaria de aprender a esquiar em Bariloche?


Já estamos no final do verão e estamos todos ansiosos a que chegue logo a temporada de neve. Com muita alegria estou recebendo diariamente dezenas de emails de pessoas me comentando que já estão ansiosas por chegar a Bariloche e muitas me pedem ajuda para organizar um roteiro. Aqui mesmo no blog tem página com sugestões de roteiros para diferentes perfis (veja aqui) e várias ferramentas para cada leitor pesquisar e idealizar o próprio roteiro. A questão é a seguinte: não existe um roteiro específico que agrade a todos por igual. Cada pessoa, cada família, cada casal tem um perfil. Aproveito este comentário para esclarecer que o meu trabalho na agência é prestar um atendimento mais personalizado, não massivo, para que a viagem de cada cliente seja uma experiência agradável e inesquecível. Eu presto este atendimento mais personalizado pessoalmente na agência, de outra maneira fica tudo mais vago, apesar de que eu posso algumas dicas por email e aqui no blog. Sei que é chato ficar lendo as postagens e entendo que tem que ter paciência e tempo para pesquisar, mas é importante dizer que 90 % das dúvidas das pessoas que me enviam mensagens podem ser esclarecidas aqui mesmo no blog. Mas por favor, não deixem de me escrever caso sintam necessidade, tenham dúvidas e também para se cadastrar e receber qualquer novidade sobre os passeios e promoções da temporada de inverno. 

Voltando ao assunto principal desta publicação, gostaria de comentar uma situação muito comum que acontece com alguns turistas que visitam Bariloche no inverno: Sentir-se obrigado a esquiar, ou melhor, ter que aprender a esquiar.

O que eu digo aos meus clientes é o seguinte: qual o seu perfil e o que espera no primeiro contato com esta atividade? Quer aprender realmente, quer matar a curiosidade, quer tirar a foto com os esquies para subir no facebook independentemente de aprender? Acha que vale a pena ou pode gastar o dinheiro em algo que talvez não vá aproveitar por completo? Gente, tudo é válido, não existe só um motivo.

Sabemos que esquiar ou fazer snowboard é muito top, pode se tornar uma experiência inesquecível e prazerosa (mas para chegar neste estágio não é simples), é aprender algo diferente, ter contato com a natureza, etc. A questão é a seguinte: você é uma pessoa que realmente gosta de praticar esportes ou é sedentário, tem um perfil mais aventureiro e gosta de aprender novas atividades, tem um mínimo de preparo físico, tem o joelho e a coluna sem problemas, está preparado para cair e levantar quantas vezes forem necessárias, vai agüentar o incômodo ao colocar as botas de ski e ter que andar com elas, vai agüentar carregar os esquies no ombro, está ciente que fazendo uma aula pela primeira vez provavelmente não sairá  rapidamente deslizando montanha abaixo? Mas por que faço todas estas perguntas?

Não é para ser negativa, a idéia é que cada pessoa seja sincera consigo mesma e considere se realmente gostaria de aprender a esquiar ou prefeririam fazer outras coisas, tipo ski bunda, passear de teleférico, tomar uma cervejinha no restaurante em cima da montanha e observar os esquiadores, tirar fotos dos mirantes, fazer guerrinha e bonecos de neve, etc. Sabemos que esquiar não é uma atividade barata, já vi pessoas colocando o equipamento para fazer a aula e meia hora depois, voltarem para devolver tudo por sentir muito incômodo com as botas e achar cansativo. Por outro lado, tenho muitos clientes que me comentaram que adoraram aprender a esquiar, que pegaram o jeitinho da coisa já na primeira aula e querem seguir progredindo e aprendendo, que amaram, que também querem aprender snowboard, tenho clientes que todos os anos voltam a Bariloche só para esquiar porque já sabem e tem experiência, etc.




Para quem não sabia, as principais estações de Bariloche (Cerro Catedral) e outras próximas, como o Cerro Bayo, tem opções para o público que não esquia. Estas estações são freqüentadas por um grande numero de pessoas que não querem, não podem ou não se interessam por esquiar, aqui são conhecidas como “peaton” (que significa pedestre). O simples fato de ir conhecer uma estação de ski, passar de teleférico e curtir a paisagem, ter contato com neve, tomar um vinho ou chocolate quente em um refúgio de montanha, observar os esquiadores, fazer um ski bunda ou se deslizar com bóias, caminhadas com raquetes ou simplesmente brincar com a neve, já é o suficiente para divertir a um público que não pretende esquiar.





Tem duvidas se gostaria de esquiar ou não? Tem medo do desconhecido? Então não compre um pacote que inclua ski ainda estando no Brasil. O que eu recomendo: Chegue a Bariloche, realize um tour ao Cerro Catedral e veja com os próprios olhos do que se trata, observe para estar mais seguro. Já comentei várias vezes aqui no blog, é possível contratar passeios e atividades já estando em Bariloche, se você tem vários dias não se apresse em ter que chegar com todos eles já programados, é sempre bom deixar algo em aberto para definir na cidade, também de acordo às condições climáticas.




Moral da história: Se você vier a Bariloche, não se sinta na obrigação de esquiar! Bariloche tem a particularidade de ser um lugar com várias opções de atividades na neve e fora dela, tem várias montanhas e tem outros passeios mais paisagísticos, para todos os gostos e públicos, por isso é um destino tão querido pela família brasileira. Bariloche é um destino de inverno, não é um destino só de ski, como Las Leñas, por exemplo.




Para finalizar este post, compartilho alguns links interessantes do blog para te ajudar a organizar a sua viagem:






Se você viajará a Bariloche e quer receber as tarifas do próximo inverno e promoções da agência, é só enviar um email a sabrinapoinho@gmail.com. Se você viajará a Bariloche antes do inverno e deseja marcar um encontro comigo na agência para organizar um roteiro de acordo ao seu perfil, espero o seu contato também!

Ótima semana!


Nenhum comentário:

Postar um comentário