domingo, 15 de fevereiro de 2015

Roteiros em Bariloche com desconto



Bom dia!

Ainda faltam alguns meses para o inverno e muitas pessoas que me escrevem viajarão a Bariloche antes desta data, até maio, por este motivo armei um roteiro tradicional e com desconto para os leitores do blog. O mesmo também é válido para outros roteiros, que poderá ser decidido pessoalmente na agência, de acordo ao perfil de cada um.  


As pessoas que desejarem marcar um horário comigo na Bariloche Select Travel (Rua Villegas 237), basta entrar em contato através do email sabrinapoinho@gmail.com ou enviando uma mensagem por whatsapp: +542944331745.

Que tenham um lindo domingo e bom carnaval!




domingo, 1 de fevereiro de 2015

O blog Bariloche para Brasileiros cumpre 1 ano, muito obrigada a todos os leitores!

Caros leitores,

Hoje é um dia muito especial para mim, há exatamente 1 ano atrás escrevi minha primeira postagem do blog, idéia que já vinha amadurecendo há muito tempo e que tinha o incentivo de algumas pessoas, entre elas o meu irmão. Me senti preparada para escrever este blog depois de anos morando em Bariloche, trabalhando com turismo e finalmente depois de me formar em 2013 como guia de turismo regional da Patagônia, foram 2,5 anos de carreira e de muitos aprendizados sobre esta região, tão diferente ao meu país. Mas os maiores aprendizados foram sendo recebidos no dia a dia, me adaptando aos poucos ao clima e à cultura de Bariloche,não foi nada fácil no início.

 Eu pensava antes de vir morar aqui (o meu marido foi o culpado por me fazer trocar o Rio de Janeiro por Bariloche, ou melhor, o amor), que em seguida ia conseguir trabalho fácil por ser brasileira e já ter estudado turismo no Brasil, já que Bariloche é conhecida por receber muitos brasileiros e até a chamam no inverno de “Brasiloche”. Mas nem sempre o que a gente supõe ou pensa é a realidade, comecei a ver assim que cheguei que as coisas não seriam tão fáceis como eu pensava, principalmente no campo de trabalho.

Meu primeiro trabalho foi na temporada de inverno de 2009, me chamaram para ser a responsável do SAC de uma empresa em Bariloche que faz o receptivo de uma conhecida agência de viagens aí do Brasil. Minha função era resolver os diferentes problemas dos turistas na cidade, o que me fez aprender muito sobre como um estrangeiro é tratado aqui e como era recebido pela mesma empresa. Para fazer este trabalho, me pagavam um salário muito baixo, e o pior, o trabalho era temporário só por 2 meses. Aceitei o mesmo por não ter conseguido coisa melhor depois de mandar vários currículos a muitos lugares e por achar interessante o tipo de trabalho.   Depois de duas temporadas de inverno trabalhando sem se sentir valorizada e pelo sistema da empresa em tratar os clientes (também acabaram tirando o SAC e queriam me botar para marcar pulseirinhas), decidi não aceitar mais trabalhar na mesma.

Mesmo sabendo das dificuldades de conseguir trabalho em Bariloche, fui procurar o meu rumo de maneira mais digna buscando algo que tivesse mais a ver comigo. É Claro, pude fazer isto também porque sempre tive o apoio e incentivo do meu marido em todos os sentidos (um santo!), se eu estivesse sozinha talvez não pudesse ter sobrevivido às situações adversas. Aqui em Bariloche os trabalhos são recomendados por amigos ou conhecidos, independentemente das suas capacidades e do seu curriculum, se você vem morar aqui, não conhece ninguém e ainda por cima é estrangeiro, a coisa se complica. O meu marido é cientista, trabalha em uma área bem diferente ao turismo, por isto não pode me ajudar muito neste sentido de ter algum contato neste setor.

Pensei que o melhor seria estudar aqui na tentativa de que me pudessem valorizar finalmente e estar mais capacitada ainda para trabalhar com o turismo, aliás, sempre pensei nesta possibilidade desde que vim morar aqui. Depois de alguns inconvenientes no processo de validar os meus certificados para estudar na Argentina em uma carreira terciária (tudo é mais fácil quando se mora em Buenos Aires, morar em Bariloche custa o dobro), finalmente iniciei os meus estudos como guia de turismo. Perto de finalizar a carreira, sempre trabalhando somente por temporada, ganhando pouco e como sempre enviando vários currículos a diferentes empresas de turismo, um belo dia fui chamada para trabalhar em uma agência chamada Bariloche Select Travel, lugar onde trabalho até hoje e que sempre valorizou as minha capacidades desde o início, independente de que eu seja estrangeira. Também me identifiquei muito com a política da empresa, que preza muito o atendimento personalizado e o excelente trato ao turista.

Hoje em dia trabalho em parceria com esta agência recebendo os meus próprios clientes, que são quase todos brasileiros. Graças ao sucesso do blog, a toda equipe da agência e aos meus queridos leitores e/ou clientes, a Bariloche Select Travel passou a ser a agência de maior referência dos brasileiros em Bariloche!
E eu, depois de muitas dificuldades para me afirmar aqui na Argentina, ou melhor, em Bariloche, finalmente consegui encontrar o meu humilde caminho realizando um trabalho que me satisfaz a cada dia e que é alimentado por todos vocês de alguma maneira!

Muito obrigada pelo o incentivo de todas as pessoas que me escrevem todos os dias, saibam que eu não sossego enquanto não respondo todos os e-mails e comentários o mais rápido possível, se eu demorar um pouquinho é porque realmente devo estar com pouco tempo.

Espero que este seja o primeiro ano de muitos outros e que o blog sempre possa ajudá-los a se manterem informados sobre Bariloche.  
E como sempre, é um prazer enorme poder recebê-los pessoalmente e responder todas as consultas.


Um abraço enorme a todos, do tamanho da minha alegria e gratidão!




Sabrina Poinho Sainz de Vicuña